Segurança nas Plataformas

As plataformas de petróleo são
encarregadas hoje em dia por sustentar um grande mercado de produtos químicos a serem usados na indústria, na agricultura, na medicina e na vida doméstica.

Para
que aconteça, milhares de trabalhadores convivem com riscos químicos e
derivados da transformação das matérias primas em plataformas de petróleo, sejam por
vazamento ou falhas mecânicas, que podem causar incêndios, explosões, problemas
toxicológicos, entre outros problemas que comprometem a vida humana e a vida
útil dos equipamentos.

image

O risco de acidente está presente em três
fases da produção de hidrocarbonetos em alto mar: a extração, o processamento
de hidrocarbonetos na plataforma e o bombeamento de petróleo obtido para
navios-tanques.

 A primeira fase é a extração de
hidrocarbonetos no mar. O equipamento do poço e as tubulações em si que ligam o
poço à plataforma não são perigosas, o risco resulta da substância oleosa que circula.
Assim, o principal risco nessa fase pode ser o de vazamento de hidrocarbonetos
debaixo de água, como no Golfo do México, e a poluição das águas. Outros riscos
são oriundos do sulfito de hidrogênio, um gás muito tóxico e que está presente
no petróleo que é retirado do poço.

 Na segunda fase, outro tipo de acidente
é possível, como uma combustão espontânea dos hidrocarbonetos extraídos. Mas, a
plataforma abriga várias outras substâncias inflamáveis ​​necessárias à vida do
pessoal e ao funcionamento do equipamento, como óleo diesel, gasolina e alguns
produtos químicos tóxicos. Em outras palavras, uma explosão na plataforma é
capaz de causar um incêndio cuja origem pode ser provocada tanto por um curto
circuito quanto pelo ser humano.

Um incêndio ocorrido na plataforma
também atinge o meio ambiente (produtos tóxicos da combustão são lançados na
atmosfera) e coloca em risco a vida do pessoal. Também a explosão de tanques e
tubulações pode causar ainda o vazamento de petróleo.

Na
terceira fase, o petróleo extraído é bombeado da plataforma para
navios-tanques. Acredita-se que as técnicas usadas para o bombeamento de
petróleo não permitem a formação de vapores de petróleo em quantidades
perigosas. No entanto, em algumas circunstâncias, o processo pode dar errado e
um incêndio pode ocorrer e causar grandes danos ao meio ambiente.

Outro
fator complicador está no fato de algumas plataformas de petróleo trabalharem com funcionários subcontratados que nem
sempre trabalham no mesmo local e/ou realizam a mesma atividade, em um trabalho
em que a rotina é fundamental para a segurança. Também por distância da costa,
um agravante é a dificuldade de
evacuação e o pouco tempo que se tem para isso. E estando no
mar, sempre se está sujeito às intempéries do clima. Condições
meteorológicas desfavoráveis podem implicar na segurança dos
frequentes transportes.

Fontes:

[1]http://nrfacil.com.br/blog/?p=2720

[2]http://falandodeprotecao.com.br/extracao-de-petroleo/

[3]https://gazetarussa.com.br/ciencia/2013/10/07/como_minimizar_os_riscos_de_acidentes_em_plataformas_de_petroleo_offs_22097

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.