Teste de pressão em poços de petróleo

A execução de um poço de petróleo depende de
muitos fatores, o principal estudo deve ser feito analisando as rochas que
serão atravessadas, as pressões que serão enfrentadas e os intervalos em que
hidrocarbonetos irão surgir.

A
pressão de formação, é a pressão que estão submetidos os fluidos contidos nos
poros de uma determinada formação. É essencial o conhecimento da pressão de
poros para se definir o peso do fluido de perfuração a ser utilizado, uma vez
que o fluido de perfuração dentre as suas funções é responsável pela pressão
exercida dentro do poço, impedindo o fluxo da formação para o interior o seu interior
e garantindo a estabilidade do poço. Deve-se controlar a pressão que é exercida
dentro do poço pelo fluido de perfuração, pois o desequilíbrio entre a pressão
de poros e a pressão dentro do poço pode causar sérias consequências.

Em
formações permeáveis, a pressão de poros pode ser medida em alguns casos por
métodos indiretos e diretos, por meio de testes de formação, que é um método de
avaliação das formações equivalente a uma completação provisória feita no poço.
Para identificar zonas de pressão anormalmente alta, pode-se analisar os
indicadores diretos e indiretos de pressão anormal. Os indicadores indiretos
são obtidos antecipadamente como uma possibilidade de pressão alta, os diretos
são obtidos durante a perfuração do poço com mais precisão. Já indicadores
diretos mais importantes observados durante a perfuração são: aspectos dos
cascalhos; aumento do torque e arraste; mudança na temperatura do fluido; teor
de gás no fluido de perfuração; mudança nas propriedades do fluido de
perfuração; aumento da taxa de perfuração.

Exemplos
de teste:

·        
O RFT (Repeated Formation Test) é mais simples
que o teste de formação e é feito a cabo durante a perfuração do poço ou na
perfilagem final, o que acelera a operação, reduzindo bastante o tempo de
sonda.

·        
O LOT é realizado pela pressurização na seção
de poço aberto (após a coluna de revestimento ter sido cimentada, a sapata é
rompida e poucos metros da nova formação são perfurados). A pressão no poço é
aumentada pelo bombeio a uma vazão constante, produzindo uma linha reta em um
gráfico de pressão versus volume.

·        
O teste de microfraturamento segue o mesmo
formato do teste de absorção estendido, a diferença é que é continuada a
pressurização da formação mesmo após a quebra da formação.

·        
O teste de absorção estendido funciona da mesma
maneira que o LOT, citado acima, a diferença é que é prosseguida a
pressurização até que ocorra o primeiro decréscimo de pressão.

·        
Teste de pressão negativa é realizado não só
para verificar a qualidade do cimento, mas como a do poço em geral. Para que
ele seja feito, o fluido de perfuração presente no poço, é retirado e
substituído por um fluido de menor densidade, com isso é criado um cenário que
favorece a entrada de hidrocarbonetos para dentro do poço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.