Curiosidades do pré-sal/Petrobras

10 feitos
da Petrobras e reconhecimento de novas tecnologias desenvolvidas para a
produção na camada de pré-sal.

1- Primeira boia
de sustentação de risers (BSR) – com
objetivo sustentar, na superfície do mar, as tubulações que conduzem o petróleo
ou o gás do poço até a plataforma.

2- Primeiro riser rígido desacoplado e em catenária livre, chamado de
steel catenary riser (SCR) – com tubulação rígida, geralmente de aço, que leva o petróleo ou
gás do poço às plataformas.

3- Mais profundo steel lazy wave riser (SLWR)
Sapinhoá Norte (FPSO Cidade de Ilhabela) a 2.140m – outro tipo especial de
tubulação de aço, por onde passa produção de petróleo e gás dos poços até a
plataforma, também instalada em águas mais profundas.

4- Mais profundo riser flexível, a 2.220m –  tubulação que
transfere o petróleo ou gás dos poços no fundo do mar para as plataformas de
produção, é a tubulação flexível em maior profundidade de água já instalada.

5- Primeira
aplicação de risers flexíveis com monitoramento integrado – utiliza pela primeira vez de uma tubulação flexível para
transferir petróleo e gás do poço até plataforma, com controle integrado.

6- Recorde de
profundidade de lâmina d´água (2.103 m) para perfuração de um poço submarino
com a técnica de pressurized mud cap drilling (PMCD) com sonda de
posicionamento dinâmico – poço em águas
mais profundas já perfurado com a utilização de lama pressurizada. A lama é uma
mistura utilizada para manter a pressão do poço durante a perfuração e evitar
que suas paredes desmoronem.

7- Primeiro uso
intensivo de completação inteligente em águas ultra-profundas, em poços
satélites com potencial de incrustação de carbonato de cálcio – poços satélites são poços produtores ou de injeção,
perfurados distante da plataforma de produção.

8- Primeira
separação de CO2 associado ao gás natural em águas ultra-profundas
– 2.140m – com injeção de CO2 em reservatórios de produção
– tecnologia que permite separar
o CO2 do petróleo e do gás natural para reinjeção nos reservatórios
através de poços especiais, chamados poços de injeção, visando aumentar a
produtividade dos poços.

9- Mais profundo
poço submarino de injeção de gás com CO2 – 2.220 m de lâmina d’água – com esse poço a Petrobras bateu o recorde de profundidade de
poço para injeção de CO2, visando elevar a produção de petróleo e gás natural.

10- Primeiro uso
do método alternado de injeção de água e gás em água ultra-profunda – 2.200 m
– injeção de água e gás é
utilizada para aumentar a produtividade dos reservatórios de petróleo e gás.

FONTE:

[1]http://www.petrobras.com.br/fatos-e-dados/dez-principais-feitos-tecnologicos-do-pre-sal.htm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.