Opep e Rússia consideram uma aliança de 10 a 20 anos no petróleo

image

                             IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA


A
Arábia Saudita, principal representante da Organização dos Países Exportadores
de Petróleo (Opep) e a Rússia estão trabalhando em um pacto histórico de longo
prazo que pode estender o controle sobre a oferta mundial de petróleo pelos
principais exportadores por muitos anos.

De
acordo com rede de notícias Reuters, o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin
Salman disse que Riad e Moscou estavam considerando um acordo para estender uma
aliança de curto prazo que está em vigor sobre as restrições a oferta de petróleo, que começou em janeiro
de 2017, após uma queda nos preços do petróleo. Os dois países estão
considerando criar uma aliança de petróleo de longo prazo para manter os preços
sob controle, mas agora com um acordo de 10 á 20 anos.

A Rússia, que não é membro da Organização dos Países
Exportadores de Petróleo, trabalhou ao lado do grupo, que conta com 14 membros, durante os excessos de petróleo anteriores, mas um acordo de 10 a 20 anos entre
os dois seria um fato sem precedentes.

A Arábia Saudita, líder da Opep, levou aliados de fora do cartel a unir forças
para estabilizar os preços do petróleo, que caíram da casa dos US$ 100 em 2014
para menos de US$ 30 em 2016 e abalaram as economias das nações produtoras. E obteve
sucesso com os cortes de oferta da commodity em conjunto com a Rússia, aonde
preços chegaram atualmente na casa dos US$ 60, como pode ser visto no gráfico
abaixo.

image

Os Sauditas tinham interesse
em elevar os preços para financiar amplas reformas econômicas e sociais para
eventualmente reduzir a dependência da monarquia dos hidrocarbonetos e ampliar o
poder de mercado acionário da gigante estatal Saudi Aramco.  

Entretanto há preocupações crescentes sobre se os preços podem se sustentar nos níveis atuais, uma vez que
a produção dos campos de xisto dos EUA continua a crescer rapidamente chegando
a incríveis 10 milhões de barris de petróleo dia, como pode ser visto no
gráfico abaixo e Rússia pode decidir sair de qualquer acordo.

image

Um pacto de tamanha proporção entre russos e
sauditas efetivamente cooptaria a Rússia para o cartel da OPEP, enquanto
fortalecia a posição da Rússia no Oriente Médio, onde os Estados Unidos têm
sido a superpotência dominante.

As notícias sobre a possível aliança do petróleo
ocorreram em um momento em que os dois vêm trabalhando para consolidar uma
relação econômica, apesar de estarem em desacordo com o conflito na Síria, onde
estão em lados opostos. Os sauditas apoiam os rebeldes que combatem o exército do
presidente sírio, Bashar al-Assad, enquanto as forças russas e iranianas apoiam
Assad, o que significa que a Rússia efetivamente está do lado do Irã, arqui-inimigo
da monarquia Saudita.

O Irã é outro problema para
estabilidade do preço do barril de petróleo, o presidente dos Estados Unidos,
Donald Trump, nomeou semana passada o conservador John Bolton como assessor de
segurança nacional, aumentando as chances de um colapso do acordo nuclear com o
Irã a que ele se opôs. Isso pode afetar as exportações de petróleo bruto do
Irã, que se recuperaram desde que o país concordou com as potências ocidentais
para frear seu programa nuclear em troca de uma flexibilização das sanções americanas.

Observadores do mercado de energia estão atentos a essas políticas porque
qualquer fraqueza nas previsões de crescimento comercial ou econômico dos
países de destaque de importação ou exportação de petróleo pode gerar um
impacto direto na demanda por petróleo, que permaneceu robusta nos últimos
anos, e consequentemente qualquer mudança em um desses cenários tem impacto nos preços no mercado futuro.

João
Vitor
Diretor
de Projetos do Portal do Petroleiro
Graduando em
Engenharia de Petróleo

FONTE:

[1] Matéria sobre acordo
entre Rússia e Opep, pode ser encontrada em, https://www.reuters.com/article/us-saudi-oil-exclusive/exclusive-opec-russia-consider-10-to-20-year-oil-alliance-saudi-crown-prince-idUSKBN1H31SK

[2] Matéria sobre acordo
entre Rússia e Opep, pode ser encontrada em,  https://www.ft.com/content/6788ffe8-31de-11e8-ac48-10c6fdc22f03

[3] Dados sobre a produção e
preços de Petróleo, pode ser encontrada em, https://www.eia.gov/petroleum/data.php

[4] Matéria sobre Acordo
Nuclear do Irã  e relação com barril de petróleo,
pode ser encontrada em, https://www.ft.com/content/83ec89e6-2e89-11e8-a34a-7e7563b0b0f4

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.