Gasoduto russo de US$ 55 bi aposta na demanda de gás da China

image

                          IMAGEM DO GASODUTO “POWER OF SIBERIA” 


Uma
equipe de 8500 pessoas, entre eles desde engenheiros, técnicos e operadores, está
trabalhando pela estatal russa, Gazprom, perto da cidade de Neryungri para
construir um gasoduto de 3.000 quilômetros que vai dos campos de gás do leste
da Sibéria até a fronteira chinesa no sudeste, que está sendo denominado de Power of Siberia.

O gasoduto é o projeto energético mais
ambicioso e oneroso do governo Russo desde a queda da União Soviética, representando
uma aposta de US$ 55 bilhões em territórios inexplorados da maior exportador de
gás do mundo, como pode ser visto no gráfico abaixo.

image

A manifestação desse gasoduto oriental da Rússia é um símbolo da aproximação
diplomática do presidente russo Putin com à China, em meio ao rápido
agravamento das relações com o Ocidente, se posicionando como o maior e mais crítico elemento
de um conjunto de ofertas de energia. Em 2019 quando o gasoduto entrar em
operação, o maior exportador de gás do mundo  será conectado pela
primeira vez com seu maior importador de energia.

De acordo com o Financial Times, cerca de 70% do gasoduto está
concluído, onde o mesmo passa através de planícies, pântanos e rios, e está avançando a uma velocidade de 2 km por dia, na imagem abaixo
você pode ter um vislumbre do traçado da Power of Siberia. Na primavera, o frio será substituído por outra possível ameaça aos trabalhadores, como os ursos selvagens que vivem ao longo da rota do oleoduto.

image

A Rússia tem sua economia fortemente influenciada pelos
gasodutos desde anos 60, que levam energia a os mais diversos locais da Europa,
a produção de petróleo e gás representa 40% do orçamento fiscal do país. Em 2017, a Gazprom
forneceu cerca de 195 bilhões de metros cúbicos de gás à Europa, o equivalente
a quase 40% das necessidades do continente, e a fonte da grande maioria dos
lucros da empresa, as linhas de gasoduto podem ser vistas na imagem abaixo. 

image

Entretanto, mesmo com demanda pelo gás russo  na
Europa tendo aumentado nos últimos anos, os preços caíram em meio à pressão dos
concorrentes. Em 2012, a Gazprom exportou 217,1 bilhões de metros cúbicos
de gás por US$ 64,3 bilhões. Em 2016, seus embarques no exterior
aumentaram para 261,5 bilhões de metros cúbicos, mas renderam apenas US$ 36,6
bilhões.

Muitos países
do leste da União Europeia querem reverter essa dependência da Gazprom, com
medo das politicas Russas. As possíveis sanções dos EUA aos
russos, visaria novos oleodutos, como o Nord Stream 2, que dobraria o
fornecimento direto para a Alemanha.

image

                          Imagem da construção do Gasoduto russo

É importante observar que esse grande investimento não é isento de riscos, uma queda no mercado de petróleo ou uma demanda menor que a esperada da China reduziria significativamente as receitas da Gazprom, e qualquer empecilho politico na aliança entre Pequim e Moscou pode prejudicar a demanda por gás russo. 

João Vitor
Diretoria de Projetos do Portal do Petroleiro
Graduando em Engenharia de Petróleo

FONTE:

[1] Matéria sobre o gasoduto russo, pode ser encontrada em, https://ig.ft.com/gazprom-pipeline-power-of-siberia/
[2] Dados sobre a estatal Gazprom, pode ser encontrada em  http://www.gazpromexport.ru/en/statistics/
[3] Dados sobre as exportações de gás, pode ser encontrado em, https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2251rank.html#rs
[4] Mapa de gasodutos russos na europa, pode ser encontrada em, https://en.wikipedia.org/wiki/Russia_in_the_European_energy_sector#/media/File:Major_russian_gas_pipelines_to_europe.png
[5} Fonte das Fotos do Power of Siberia, pode ser encontrado em, www.gazprom.compress/news/2018/march/article413496/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.