MÉTODOS DE ELEVAÇÃO ARTIFICIAL

      O reservatório depois de ser descoberto, ocorre a perfuração, a completação, para depois vir a produzir. Quando o reservatório apresenta pressão suficiente para elevar esses fluídos até a superfície o poço é denominado surgente e produz por elevação natural. No caso do reservatório não possuir pressão suficiente para elevar esses fluidos até a superfície será utilizado métodos de elevação artificial. 

Figura – Imagem meramente ilustrativa

      Um desses métodos de elevação artificial é o Bombeio Mecânico por Hastes que é o mais utilizado em todo o mundo, podendo ser instalado para elevar vazões médias de poços rasos ou baixas vazões para grandes profundidades. O funcionamento dele pode ser basicamente dividido em três etapas/ Unidade de Bombeio (UB), Coluna de Hastes e Bomba de Subsuperfície. No artigo anterior explicamos um pouco sobre os componentes da UB e suas respectivas funções.

      No entanto, é importante saber também que não existem apenas um tipo de UB. Elas podem ser classificadas em diferentes tipos, entre eles temos:

  • B – Que é uma UB do tipo convencional de pequeno porte, onde seu destaque é a localizacão dos contrapesos, que ficam no Balancim.

Figura – UB tipo B

  • C – Que também é uma UB do tipo convencional, no entanto os seus contrapesos estão ligados na manivela e é a UB de menor custo.

Figura – UB tipo C

  • A – Temos também a UB tipo A que é balanceada a ar. No seu funcionamento ela emprega ar comprimido para contrabalancear as cargas do poço de forma fácil. Ela é utilizada em poços de alta vazão e alta profundidade.

Figura – UB tipo A

  • M – E por último temos a tipo M, que é a Lufkin Mark II. Essa UB possui um custo de 2% a 10% superior que uma convencional além de que para uma mesma condição de poço, ela apresenta torque inferior.

Figura – UB tipo M

  • UB de Longo Curso Rotaflex – Essa UB possui um acionamento mecânico por correias, ela foi desenvolvida para atender poços profundos e como seus cursos são longos, ela possui eficiência maior que as outras UB. O curso desta unidade pode chegar a 7,8m.

Figura – UB Rotaflex

  • UB de Longo Curso Hidráulicas – Esta UB foi desenvolvida para atender poços profundos, de alta vazão ou poços com alto índice de falhas. Seu curso pode chegar a 9,15 m e é formada por motor elétrico, bomba hidráulica, cilindro hidráulico, pistão e acumuladores.

 Figura – UB Hidráulica

      Interessante não? Estudar sobre os métodos de elevação artificial é um assunto muito abrangente, onde apenas alcançamos a superfície das inúmeras informações que há pra serem retratadas. Por isso encerramos hoje sobre as Unidades de Bombeio e no nosso próximo artigo daremos continuidade falando sobre as Colunas de Hastes e Bomba subsuperfície. Entre em contato com a gente caso tenha alguma sugestão, dúvida ou pedido para se aprofundar em algum tema, estamos dispostos a aprender mais e compartilhar o que sabemos com vocês.

Sophia Paiva
Diretoria de Projetos Portal do Petroleiro
Graduanda em Engenharia de Petróleo

Referências:

THOMAS, José Eduardo et al. (Org.). Fundamentos de Engenharia de Petróleo. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Interciência Ltda., 2001. 271 p.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.