Ferramenta MWD/LWD


Measurament While
Drilling
e Logging While Drilling,
ou simplesmente MWD e LWD respectivamente, são ferramentas que se localizam
próximas à broca, compostas por magnetômetros e acelerômetros, e permitem
medições direcionais e de perfilagem enquanto se perfura.

A direção e a inclinação do poço durante a perfuração eram
registradas pelo MWD por meio de telemetria de lama, corrigindo o rumo do poço.
Ao adicionar ferramentas para perfis de densidade, resistividade, neutrônico,
sônico, entre outros, com o objetivo de se conhecer mais a formação perfurada,
surgiu o LWD. Desta forma, pode-se dizer que este último termo também abrange a
técnica MWD, uma vez que a leitura e o envio dos dados para a superfície são
feitos por telemetria de lama.

Os sensores MWD medem as propriedades mecânicas do poço e
seus parâmetros geométricos, tais como profundidade, inclinação, azimute, que
são transmitidos em tempo real. Já os sensores LWD permitem medir propriedades
físicas das formações, onde parte dessas informações ficam gravadas e são
recuperadas quando houver troca de broca.

Os diversos sensores possuem finalidades diferentes, como é
mostrado a seguir:

  • Raios gama: permite identificar a argilosidade
    da formação;
  • Resistividade: auxilia a identificar o tipo de
    fluido existentes nos poros da formação;
  • Sônico e densidade: indica a porosidade da
    rocha;
  • Ressonância magnética: identifica os fluidos
    contidos na rocha e fornece estimativas de fluidos livre e confinado, que podem
    e não podem ser extraídos, respectivamente;
  • Teste de pressão: consiste em pequeno sub para
    medir a pressão da formação.

Assim, com o conjunto LWD/MWD, pode-se conhecer com mais
precisão o tipo de formação perfurada, o que influencia diretamente na direção
do poço e na determinação do seu término, e é possível detectar o contato
óleo/água e os limites do reservatório. A principal vantagem de sua utilização
consiste na transmissão em tempo real, concebendo agilidade e rapidez à
operação. Essa transmissão, como dito, é feita por telemetria através de um
atuador, pulser, localizado dentro da
ferramenta, que produz pulsos ou perturbações no fluido de perfuração. Em
superfície, os dados são interpretados em computadores por meio de um
transdutor de pressão.

Lucas Goulart

Diretoria de Projetos
do Portal do Petroleiro

Graduando em
Engenharia de Petróleo

Referências

SAMPAIO, Tassiane Rabelo. UTILIZAÇÃO DE LWD NA
INDÚSTRIA DO PETRÓLEO. 
2012. 58 f. TCC (Graduação) – Curso de
Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, Salvador,
2012.

ESTEU, Bruno Romanelli Menechini. Clusterização de
dados de vibração na perfuração de poços de petróleo através de redes neurais
não supervisionadas. 
2014. 101 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de
Engenharia Mecânica, Departamento de Engenharia Mecânica, Pontifícia
Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.