ENERGIAS

       Os oceanos são uma importante e inesgotável fonte de energia renovável. Esta energia pode ser captada de duas formas: através da energia potencial (devido a variações no nível do mar) ou da energia cinética, que consiste em aproveitar essencialmente a energia das correntes e das massas de água associadas. A técnica utilizada, de uma forma geral, pode ser definida como eólica submarina, tendo aproximadamente os mesmos princípios de funcionamento e somente diferindo o fluido com a qual interagem. A energia dos fluxos de rios e estuários, correntes de marés e outros canais de água artificiais podem ser considerados como uma fonte viável de energia renovável.  

Figura – Correntes oceânicas  

       A correnteza em um rio, desembocadura de uma lagoa ou uma determinada parte do mar pode apresentar correntes com velocidades apropriadas para a instalação de uma turbina de corrente. Essa turbina é acionada pela passagem da água pelas suas lâminas, fazendo girar seu eixo, que está acoplado a um gerador elétrico. Essas estruturas podem ser fixas ao fundo ou suspensas em profundidades definidas por um conjunto de cabos de ancoragem e flutuadores. Já existem protótipos de geradores funcionando, como o instalado na Inglaterra, desenvolvido pela empresa MCT.

Figura – (a) Conceito de gerador por correntes marinhas de 1,2 MW; (b) Estrutura instalada com os rotores elevados fora da água para manutenção.

       Devido à grande densidade da água se comparada com a do ar (1.000 g/l para a água doce e 1,2 g/l para o ar), uma turbina de corrente pode exercer grande esforço quando impulsionada pela correnteza e, consequentemente, gerar mais energia do que uma turbina eólica. Contudo, na prática, existem grandes dificuldades para sua implementação, entre as quais:  

− Rios e lagos transportam objetos como troncos de madeira e detritos, que podem causar danos;  

− Nos mares e oceanos a estrutura pode ter que suportar as tempestades com ondas grandes;  

− Animais aquáticos estão sujeitos a acidentes; e  

− A manutenção é difícil e cara.

       Na Plataforma Continental Sul do Brasil, foi encontrado duas regiões adequadas para instalação dos conversores de energia de correntes. Devido às características das velocidades de corrente caracterizadas pelo encontro de massas de água na região de estudo, é necessário a utilização de uma turbina que tenha a capacidade de converter energia das correntes de forma multidirecional, sendo a mais indicada neste caso, a turbina de hélice helicoidal. A região ao norte se destaca com o maior potencial energético, podendo um único conversor gerar em média 40 MWh, atingindo uma taxa de conversão de energia integrada de 13 GWh/Ano.  

Figura – Principais áreas com potencial energético de correntes, no Brasil destaca-se a Plataforma Continental sul do Brasil.

       Foi possível observar que as regiões de maior produção energética estão associadas às regiões de intensas variações topográficas, pois a circulação costeira é altamente induzida pelas variações da batimetria nas proximidades da zona costeira, ocasionando alterações no padrão de circulação existente e consequentemente aumentando a geração de energia.  

Sophia Paiva  
Diretoria de Projetos Portal do Petroleiro  
Graduanda em Engenharia de Petróleo

Referências:

HINRICHS, Roger A.; KLEINBACH, Merlin; DOS REIS, Lineu Belico. Energia e Meio Ambiente. 5. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2015. 764 p.

GOLDEMBERG, José; LUCON, Oswaldo. Energia, Meio Ambiente e Desenvolvimento. 3. ed. São Paulo: Edusp, 2008. 396 p.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.