FPSO’s

O FPSO (Floating Production Storage and Offloading) é
uma unidade industrial flutuante utilizada para produção, processamento,
armazenamento e escoamento da produção de petróleo
, reunindo em uma única
unidade múltiplas funções. Ela pode ser construída exclusivamente para executar
essas funções ou pode ser o resultado da conversão de um navio antigo, porém,
em muitos casos, utiliza-se o casco modificado de um
navio petroleiro adaptado para receber a planta industrial,
como mostra a
figura abaixo:

É a melhor
opção a ser empregada em locais distantes da costa, onde há inviabilidade de
ligação à terra por oleodutos ou gasodutos, e podem operar por até 25 anos sem
docagem, ou seja, sem a parada para o processo de reparo nas falhas mais graves
em que a manutenção não é capaz de resolver, tais como problemas no propulsor,
eixos ou até mesmo para fazer pinturas e limpeza e tratamento do casco.

O desenvolvimento das plataformas,
equipamentos e técnicas de exploração e produção de petróleo é resultado de
pesquisa geológica, necessidade de perfuração e exploração de poços submarinos
cada vez mais profundos e otimização de tempo e custos. Dessa forma, foi
necessária adaptação às características e parâmetros de cada local.

Até a década de 90, estima-se que
as reservas ainda inexploradas estavam concentradas em torno dos locais de
produção já estabelecidos, e que cerca de 70% delas tinham profundidades
menores do que 150 metros e que 80% se localizavam num raio de 50 km de
distância das instalações. No entanto, estudos posteriores mostraram que havia
reservas inexploradas em profundidades maiores e em localidades remotas,
inviabilizando a construção de dutos para o transporte de petróleo e
evidenciando a necessidade de buscar meios de explorá-las.

A procura de soluções para explorar
essas reservas, além de outras reservas menores e de características geológicas
mais complexas, se intensificou, com a priorização da redução de custos por
barril na produção, devido às crises financeiras das décadas de 80 e 90 e com a
queda do preço do petróleo. No contexto mundial de exploração marítima de
petróleo, uma das alternativas viáveis foi a apresentação dos sistemas
flutuantes, como os FPSO’s.

Entre os seus principais
componentes, estão os seguintes:

  • Guindaste: usado para movimentação
    de cargas pesadas ao longo da planta de processo.
  • Planta de processo: corresponde à
    área onde são realizados os processos de separação do óleo, água e gás, bem
    como o seu tratamento.
  • Casario: é onde se localiza a
    sala de controle, deck de navegação,
    acomodações e refeitório.
  • Casco: é a área onde estão
    localizados os tanques de estocagem, capazes de estocar até 900 mil barris de
    petróleo.
  • Baleeira: é uma embarcação salva
    vidas, com capacidade para 80 pessoas.
  • Praça de máquinas: local onde
    estão localizados os equipamentos de propulsão e utilidades.

Inclusive, alguns FPSO’s possuem
propulsão própria, sistemas de navegação, atracação e fundeio, sendo capazes de
realizar pequenas viagens ou de longo curso.

O Wood Group apresenta o Brasil como o país em que existe
o maior número de plataformas de petróleo do tipo FPSO, apontando um total de
161 FPSO’s em operação no mundo. A distribuição de plataformas por país ficou
da seguinte forma: Brasil 37, Reino Unido 15, China 14, Nigéria 13, Angola 13,
Austrália 11 e Vietnã 8. Esses dados são de 2015.

Como mostra o gráfico da figura
abaixo, a chinesa CNOOC e a brasileira Petrobras lideram com 13 plataformas
FPSO cada.

Abaixo, as líderes mundiais em afretamento: BW 14, MODEC 13 e SBM Offshore com
6.

Lucas
Goulart

Diretoria
de Projetos do Portal do Petroleiro

Graduando
em Engenharia de Petróleo


Referências

MEDEIROS,
Victor Alves de. O Estado da Arte do FPSO. 2015. 77 f. TCC
(Graduação) – Curso de Engenharia Naval e Oceânica, Escola Politécnica, Universidade
Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

PLATEC
(São Paulo). Floating Production Storage and Offloading: Campinas:
Onip – Organização Nacional da Indústria de Petróleo, 2012. 29 slides, color.

Notícia
e dados sobre as FPSO’s, disponíveis em: http://sinaval.org.br/2015/09/brasil-e-lider-mundial-na-operacao-de-fpsos/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.