Fatores que controlam os minerais em uma rocha sedimentar

O processo de formação de uma rocha sedimentar começa desde o intemperismo e a erosão da rocha matriz até as fases que envolvem a diagênese. Sabemos que as rochas sedimentares são compostas por minerais que sofrem diversas alterações durante todo este processo. Esses minerais são encontrados em grande abundancia nas rochas sedimentares devido a fatores que ajudam a controlar sua quantidade, desta forma, tendo grande importância para identificarmos posteriormente características especificas daquela rocha, quais minerais a formam, etc. Mas quais são esses fatores tão importantes? Como eles atuam durante o processo? Podemos ver isso a seguir.
Os fatores que estão relacionados ao controle dos minerais nas rochas sedimentares estão ligados diretamente a disponibilidade do mineral na rocha matriz, a resistência mecânica do mineral e também a sua estabilidade química.
A disponibilidade de um mineral para formar uma rocha sedimentar tem muito a ver com a sua presença na rocha matriz. Em uma rocha que sofre intemperismo e erosão onde é encontrado, por exemplo, um alto teor de quartzo, consequentemente a rocha que será gerada também possuíra uma grande quantidade de quartzo. Isso também pode nos trazer outras noções que antes poderiam passar despercebidas, como por exemplo, muitas vezes a falta de feldspato em um arenito não esta relacionado a um clima úmido, e sim a quantidade de feldspato que a rocha matriz continha.

O fator resistência mecânica é facilitado pela clivagem difícil ou inexistente e pela dureza que o mineral apresenta, desta forma, minerais mais duros e sem clivagem tendem a permanecer no processo de formação da rocha. Entretanto, minerais com uma clivagem mais fácil e uma dureza baixa tender a ser eliminados seletivamente durante o retrabalhamento dos minerais por meio da abrasão.

A estabilidade química tem a ver com a cristalização do magma.  Os minerais que são cristalizados mais tardiamente em temperaturas mais baixas e contendo a presença de água, geralmente são mais estáveis nas rochas sedimentares por se adaptarem melhor aos ambientes onde geralmente são depositadas as rochas.
Como pode ser observado, o controle realizado por esses fatores sobre a quantidade de minerais em uma rocha pode conter grande relevância para diversos meios que envolvem as rochas sedimentares, devido a sua capacidade de seleção e de alteração provocada sobre os minerais, que podem geral no fim do processo uma rocha que pode ter uma importância para estudos geológicos como também para a área econômica.

Luan Victor
Diretoria de projetos do portal do petroleiro
Graduando em engenharia de petróleo

Referência:

Suguio, K. Geologia sedimentar. São paulo: Blucher, 2003.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.