Squeeze de Cimento


O squeeze de
cimento consiste na injeção de cimento sob pressão, cujo objetivo é corrigir
localmente a cimentação primária, sanar vazamentos no revestimento ou impedir a
produção de zonas contendo água. O cimento é, portanto, forçado a entrar nas
cavidades ou falhas formadas ao longo do processo de cimentação primária. É
comum o uso de packers para isolar
zonas de poço aberto, nas quais não se tem interesse em cimentar, e para que o
processo seja mais bem direcionado no interior do poço.

Os reparos feitos na cimentação primária muitas vezes
implicam em abrir um corte na coluna de revestimentos com equipamentos
especiais, como os aparelhos de canhoneio, com a devida calibração para esse
tipo de operação, e os manifolds de squeeze, a qual permite um monitoramento
detalhado das pressões e vazões e a consequente rápida tomada de decisões caso
ocorra variações significativas nos parâmetros operacionais.

Existem alguns tipos de
squeezes
de cimento, cada um utilizado em circunstâncias específicas.
Contudo, antes de decidir qual utilizar, é de suma importância avaliar alguns
fatores: a magnitude da falha na cimentação primária; se a correção por squeeze de cimento soluciona o
problema; quais os riscos envolvidos na operação; e a viabilidade de sua
execução.

A figura abaixo mostra uma falha na cimentação, e o consequente influxo de
água, e o squeeze de cimento para a
correção dela.

Running squeeze

É uma operação caracterizada pelo bombeamento de cimento no
poço, forçando a entrada da pasta na zona de interesse. A operação é complexa
do ponto de vista operacional, com a necessidade de um monitoramento cuidadoso
da pressão de injeção da pasta. O aumento de pressão indica que ela está sendo
empurrada para o interior da zona de interesse e, neste instante, é importante diminuir
a vazão das bombas. Dessa forma, é possível controlar o preenchimento da zona
por meio da velocidade de entrada do cimento.

A praticidade da técnica envolve vazões de circulação de aproximadamente
2 barris por minuto.

Hesitation squeeze

Quando o squeeze com aplicação de pressão convencional não pode ser
executado, a técnica de hesitation
squeeze
é bastante utilizada. As razões pelas quais a aplicação de pressão
convencional não pode ser feita se devem ao tamanho da região e às pressões
críticas na região.

Ao executar a técnica, a equipe
da sonda interrompe o bombeio da pasta várias vezes enquanto monitora a pressão,
possibilitando a deposição do cimento em camadas ao longo da zona de interesse.
Dessa forma, a pasta de cimento escolhida deve ser
projetada com o objetivo de aumentar sua resistência até que a pressão final de
squeeze seja alcançada. A única
forma de se determinar o período em que as bombas devem ficar desligadas entre cada ciclo de bombeio é por meio do
entendimento de como as propriedades da pasta de cimento usada se alteram ao
longo do tempo e dos ciclos de bombeio. Em alguns casos, esta técnica pode ser
mais eficiente, mais segura e menos
custosa do que o método de squeeze convencional.

Squeeze de alta pressão

Como o próprio nome da técnica
sugere, pressões altas são empregadas de
modo que todo o fluido (incluindo a lama de perfuração que está antes da pasta
de cimento) penetre a formação.
Essa técnica é também conhecida como bullheading.

Em alguns casos, é preciso
fazer a cimentação de um intervalo através de um squeeze em que se aplica uma pressão superior à pressão de
fratura da formação. A operação de squeeze
de alta pressão é realizada quando existe a necessidade de fraturar a formação
para que seja possível deslocar o
cimento para dentro da rocha e provocar uma fratura é a única forma de invadir uma formação com cimento.

Para realizar essa operação, é
necessário assentar um packer imediatamente
abaixo da região de interesse. É muito usada em
operações de completação de poços, quando se
objetiva isolar intervalos permeáveis adjacentes
à formação produtora. Dessa forma, pode-se garantir que a pressão incidirá
diretamente sobre o intervalo de poço aberto em que
se deseja provocar o fraturamento.

Bradenhead squeeze

Já a técnica de bradenhead squeeze é aplicada quando
ocorre um problema de perda de circulação no poço
durante a perfuração ou imediatamente após a cimentação primária. Nestas
circunstâncias, não estão disponíveis as ferramentas
comumente utilizadas para realização
do squeeze e é preciso bombear o cimento
por dentro da coluna de perfuração,
sem tirá-la do poço. Dessa forma, o cimento é bombeado através da coluna de
perfuração e, à medida que a pasta
vai sendo depositada no poço, a coluna é puxada de modo que fique sempre
acima do topo do cimento. A pressão aumenta com o
bombeio e o cimento é impelido para dento
da zona de interesse. Operações bem semelhantes podem ser realizadas com coiled tubing.

Lucas Goulart

Diretoria de Projetos
do Portal do Petroleiro

Graduando em
Engenharia de Petróleo

 

Referências

MALOUF, Leonardo Rezende. Análise das Operações de
Perfuração de Poços Terrestres e Marítimos. 
2013. 120 f. TCC (Graduação)
– Curso de Engenharia de Petróleo, Escola Politécnica, Universidade Federal do
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

FREITAS, Julio Cezar de Oliveira. Adição de poliuretana em pastas de cimento para poços de petróleo como
agente de correção de filtrado
. 2008. 92 f. Dissertação (Mestrado) – Curso
de Engenharia de Petróleo, Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade
Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.